terça-feira, 29 de dezembro de 2009

A Letra Hh

A Letra H
A letra H é a oitava letra do alfabeto latino e a décima quinta do alfabeto russo.
Nos alfabetos cirílicos, equivale, foneticamente, ao N Latino.
História
Acredita-se que tenha surgido, inicialmente, de um hieróglifo egípcio que representaria uma peneira.
Mil anos mais tarde, os sumérios usariam-na para designar um som gutural.
Os fenícios deram-lhe o nome de heth (cerca), porque o seu desenho se assemelhava a essa forma.
Cerca de 900 a. C., foi adoptada pelos gregos, não pronunciavam a primeira parte da letra, denominaram-na de etâ. a sua forma já era semelhante ao actual H.
Fonética
H não é consoante nem vogal, não se assemelha a nenhum som ou ruído, não existem fonemas com ela relacionados. É classificada como letra diacrítica, é, propriamente, a segunda letra de um dígrafo.
Conserva-se no inicio e no fim das interjeições.
Significados de H
-H
-Símbolo químico do hidrogénio;
-Histidina, um aminoácido;
-h
-hecto,um prefixo do Sistema Internacional, que significa cem.
NOTAS:
diacrítico, adj.
1. Gram. Que serve para diferenciar letras ou palavras.
2. Med. Diz-se dos sinais que distinguem uma doença de outra semelhante.
dígrafo, adj.1. Que é escrito com dois tipos de letra.
s.m. 2. Ling. Grupo de duas letras que representam um único som ou uma única articulação (ex.: ch em achar, rr em carro, ss em massa).
Dígrafo = Digrama.
Histidina, s.f. Bioquim. Aminoácido de base azotada cíclica, codificado geneticamente no ADN, presente nas proteínas e do qual se produz histamina.
Histamina, s.f. Bioquim. Amina tissular solúvel em água, resultante da histidina, com função dilatadora e neurotransmissora.
Amina, s.f. Quim. Composto derivado do amoníaco pela substituição de um ou mais dos seus hidrogénios por um ou mais radicais alcoólicos.
Tissular, adj. 2 gén. Relativo a tecido orgânico.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

A Letra Gg

A Letra G
A letra G é a sétima letra do alfabeto latino.
História
A história da letra G está associada à da letra C, porque as duas derivam da mesma forma. Os fenícios e os outros povos semitas tinham uma forma gráfica muito simples para a representar o C, mas também o G; chamavam-lhe gimel. Os gregos ao adoptarem o gimel, alteraram-lhe a forma e o nome; passou a chamar-se gama: o gama foi ainda adoptado pelos etruscos e pelos romanos; estes diferenciaram os dois sons. O C passou a designar o som de K ou de S. Para designar o som G acrescentou-se um pequeno traço.
Fonética
É uma consoante de duplo valor: gutural antes de A, O, U; palatal antes de E, I. Quando deve ser gutural, antes de E, I, recebe u antes dessas letras. No sentido palatal tem o mesmo som que J.
Significados de G
-Sigla de Gama;
-Factor de aceleração gravítica;
-Letra utilizada para representar condutividade eléctrica;
-Nota musical Sol, em algumas línguas(p. ex.: inglês e alemão);
NOTAS:
Gutural, adj. 2 gén.
Que sai ou procede da Garganta.
Palatal, adj. 2 gén.
Relativo ao palato ou paladar.
Consoante palatal: a que se pronuncia aplicando a língua ao céu da boca.

domingo, 6 de dezembro de 2009

A Letra Ff

A Letra F

A letra F é a sexta do alfabeto latino e a quarta das consoantes.
História
A letra F tem origem no alfabeto fenício. A palavra fenícia que deu origem ao F, deu também origem a outras letras.
Os gregos adoptaram uma variante desta letra e deram-lhe o nome de de digama, usavam-na apenas como numeral.
O digama voltou a ser usado, como letra, pelos etruscos; passou a ser representada pelo som de F.
Com os romanos adquiriu a forma e valor actuais.
Fonética
F é uma fricativa labiodental surda.
Significados de F
-F
-É símbolo químico do flúor;
-Usado nas matrículas dos automóveis, em França, identifica o pais onde i registo da matricula foi feito;
-Em bioquímica representa a fenilalamina;
-Em física representa uma determinada força, que interfere com o estado de um corpo e o modifica;
-Em música, a nota musical , em algumas línguas(p. ex.: inglês e alemão).
Tem ainda outros significados, mas não os vou indicar aqui.
Notas:
Digama, s.f. é a qualidade de dígamo.
Dígamo, adj. é o que participa de dois sexos; hermafrodita ( filho de Hermes e Afrodite).
Fricativa, s.f. Gramática.Consoante que se produz com estreitamento, mas sem contacto das partes do tubo bucal, como o v.
Fricativo, adj. Que fricciona, que esfrega.
Labiodental, adj. 2 gén. Diz-se das letras consoantes que se formam aplicando o lábio inferior aos dentes incisivos superiores; dentolabial.
Fenilalamina, é um dos aminoácidos codificados pelo código genético, por isso, é um dos componentes das proteínas, nos seres vivos.

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

A Letra Ee

A Letra Ee

A letra E é a quinta letra do alfabeto latino e a segunda das vogais.
Ee, é também uma letra do alfabeto cirílico: a sexta do alfabeto russo e a sétima do ucraniano.
História
De provável origem fenícia he representava o som de um H aspirado. Os gregos ao adoptarem-no no alfabeto grego, sentiram dificuldades na pronuncia da primeira parte deste caractere e deixaram-no cair, mantiveram apenas o som de e e deram-lhe o nome de epsilon.
No alfabeto português actual, desempenha várias funções.
Fonética
É uma vogal palatal.
(Palatal: que se pronuncia aplicando a língua ao céu da boca).
Significados de E
-A conjunção e
-A constante matemática e
-Música, nota musical Mi, em algumas línguas (p. ex.: inglês e alemão).

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

A Letra Dd

A Letra D


É a quarta letra do alfabeto latino. É uma consoante oclusiva linguodental sonora.

História

A letra D tem a sua origem na escrita hierática egípcia, (era a escrita de que se serviam os sacerdotes egípcios, como abreviatura dos hieróglifos. O seu nome era deret).
Foi adoptada pelos fenícios com a designação de daletth.
Quando os gregos a adicionaram ao seu alfabeto, usaram-na com o nome de delta e a forma de um triângulo.
Os etruscos e os romanos receberam o delta grego, mas deram à letra a forma gráfica que hoje conhecemos.

Fonética

O D é uma consoante linguodental sonora.
(Significado de consoante, de acordo com a origem etimológica da palavra; adjectivo e substantivo, de latim consonante; "adjectivo conveniente; substantivo masculino consoante).

Significados de D

- O mais antigo significado, com o nome de deret, na escrita hierática egípcia, significava mão.
- Os fenícios chamaram-lhe daleth, significava porta.
- Com os gregos deu origem ao delta, transformado em D, pelos romanos.
- (Música) nota musical Ré em algumas línguas (p. ex.: inglês e alemão).
- D vale 500, em numeração romana.
- D é uma linguagem de programação.


domingo, 22 de novembro de 2009

A Letra Cc

A letra Cc



A letra C é a terceira do alfabeto latino. No Alfabeto cirílico é a décima nona letra, equivale foneticamente ao S


Pronuncia-se cê; plural cês.






História


Na língua etrusca, as consoantes oclusivas não tinham pronunciação especifica, usaram o Gama grego para escrever o seu som /k/. Inicialmente os romanos utilizaram o C para representar o som /k/ e ainda o /g/. Mais tarde foi acrescentado um segmento recto, horizontal, ao C maiúsculo para reproduzir o /G/.

É também possível, embora não haja certezas, que o C apenas tenha representado o /g/, isto no inicio. A letra k teria sido utilizada para o som /k/.



Fonética e Códigos


C é a segunda consoante e terceira letra do alfabeto.

Pronuncia-se /k/ antes das vogais A, O e U.

Pronuncia-se /s/ antes das vogais E e I.

Ç só se pode usar antes das vogais A, O e U e pronuncia-se /s/.

O digrafo CH tem um único som em português



Significados da letra C


-C;


-Usada para designar uma linguagem de programação;


-Existem outras linguagens de programação derivadas, que usam também a letra C;

-Vitamina C, nome comum do ácido ascórbico;

-Símbolo químico do carbono;

-Coulomb, unidade de energia eléctrica;

-Condensador;

-C representa 100 em numeração romana;

-Nota musical Dó em algumas línguas (p. ex.: inglês e alemão).

-c

-Em física representa a velocidade da luz no vácuo.

Nota:

digrafo

adj.

1.Que é escrito com dois tipos de letra.

s.m.

1.Lingu. Grupo de duas letras que representam um único som ou uma única articulação, ex.: ch, rr, ss.



quarta-feira, 18 de novembro de 2009

A Letra Bb

A letra B é a segunda letra do alfabeto latino. No alfabeto cirílico equivale ao fonema do V latino. É dito bê e o seu plural é bês.
História
O símbolo utilizado para representar a letra B começou por ser, com alguma probabilidade, o pictograma da planta térrea de uma casa, presente nos hieróglifos egípcios ou no alfabeto protosemítico.Tendo sofrido diversas alterações até alcançar a forma do B romano.
Cerca de 1500 a.C:, os fenícios deram à letra um aspecto linear, o que serviu de base às formas posteriores, aparecia com linhas arredondadas ou rectilíneas. O seu nome aproximava-se do do beth hebreu.
Na Grécia antiga, ao adoptarem o alfabeto, mudaram-lhe o nome para beta.
Nas primeiras inscrições conhecidas, as curvas aparecem voltadas para a esquerda, porém, no alfabeto grego mais tardio, já se encontram viradas para a direita.
Os etruscos trouxeram o alfabeto grego para Península Itálica, não alteraram a letra.
Os romanos viriam a utilizar esse alfabeto para escrever o latim. A letra foi preservada no alfabeto latino, que é utilizado na escrita de diversas línguas.
Topografia
A moderna letra b, minúscula. apareceu na época romana mais tardia, quando os escribas começaram a omitir a curva fechada superior da letra maiúscula.
Fonética
É uma consoante bilabial oclusiva sonora.
Significados de B
-B: boro ( símbolo químico do boro)
-B: notação par o bispo, no jogo do xadrez
-B: abreviatura de byte (b é a abreviatura de bit)
-B: constante de Brun
-B: um dos grupos sanguíneos
-B:(música) nota musical si em algumas línguas (por ex.: inglês e alemão)

A Letra Bb

domingo, 15 de novembro de 2009

Mais Funções Atribuídas À Letra "A"

<A4, Conjunção coordenativa, ("passo a passo", "pouco a pouco").

A5, Interjeição. Ver "ah".

A6, Prefixo indicativo de negação, privação ou o oposto do que exprime a raiz (acéfalo, afasia, amoral); antes de vogal toma a forma de "an" (analfabeto,anemia, anestesia, anarquia).

A7, Partícula expletiva, de possível origem pré-romana, mas em uso na Hispânia desde tempos remotos, com valor intensivo: abentesma,abóbada, abrunho, adobe, amora, avenca, avoar.

Notas:

Expletiva, palavra ou expressão redundante, isto é, desnecessária, mas que dá força, graça ou euforia. ( Ver José Pedro Machado, Origens do Português I, página 48 e seguintes).

Afasia, ( grego aphasia, impossibilidade de falar, estupor).

Medicina. Perda ou alteração da capacidade de falar ou de compreender a linguagem escrita ou falada.

Abantesma, Popular. Fantasma, espectro, avejão; objecto desmarcado. = Avantesma, Aventesma.

Abrunho, Fruto do abrunheiro, semelhante a uma pequena ameixa.

Avenca, 1 Botânica. Planta polipodiácea medicinal. 2 Capilária.

Avoar, O mesmo que voar.

A8, Prefixo, corresponde à preposição a (ad); encontra-se em: arrefecer, apodrecer, adormecer, avermelhar, assoprar, etc.

A9, substantivo, do tupi, contracção de abá.

-a-10, prefixo e sufixo. Do tupi: "o fructo, a gente,a pessoa, a semente, a bola. Serve para adjectivar substantivos (aipim, asuum, acaí, jundiá, com o elemento -y- água, ay aquoso" (Teodoro Sampaio).

-a- 11, sufixo característico de pós-verbais, como: leva, queixa, busca, fala, apanha, etc.

-á, sufixo.Do tupi, com a ideia de tirar, colher, acção de tirar, o que procede, procedência, origem, o que resulta; feito de, composto de : pacobá, xará, taperoá.

-ã1, feminino do sufixo -ão, em anciã, temporã, coimbrã. Do latim -ana. Sobre a vida deste sufixo na Toponímia, confronte: Boletim de Filologia. Lisboa, VII, página 35, nota 3.

Ã2, prefixo. Do tupi,"contracção de ama, a estada em pé, a posição erecta, a haste (Teodoro Sampaio).

Ã3, prefixo.Do tupi: "a alma, o espírito, a sombra" (Teodoro Sampaio).

-ã4, sufixo. Do tupi: "alto, superior" ( Teodoro Sampaio).

Aa1, s. Arc. Asa. Do latim ala "asa".

Aa2, justaposição, usada durante séculos, da preposição "a" ao artigo definido "a", modernamente grafado "à". Em 1194: "Et fer ad sumum da cabeza uertente aqua aa peagar...", Leges, página 489. Na segunda metade do seculo XVII já estava abolida a grafia "aa".

Aa3, interjeição. Ver ab.

Ãã, abreviatura usada nas receitas médicas. Do grego aná, preposição com valor distributivo. Resulta da abreviatura antiga de ana: rigorosamente ãã.

Aaa, interjeição. Ver ah.

Aaah, interjeição. Ver ah.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Algumas Notas Sobre A Letra "A"- Noções Etimológicas

"A", Par uns, o nome de letra tem origem latina e corresponde à designação obtida do som da vogal inicial de alpha, pela transcrição latina do nome grego da mesma letra, que por sua vez é de provável origem fenícia, é contudo possível que se trate de reprodução do som tónico e aberto da mesma letra.
"A1", artigo. Do latim illa- veio ella ela, que, em posição proclítica, perdeu a silaba inicial, donde o português arcaico la, cujo l inicial desapareceu em consequência da sua frequente intervocálica na frase ( Leite de Vasconcelos, lições2, páginas 58-59); artigo definido, Em 1101: "...de mia matre de ipso regu que uen por a uarcena...", em Documentos Medievais Portugueses,publicados pela Academia Portuguesa de História, III, página 16.
"A2", pronome. Explicação semelhante à anterior.
"A3", preposição. N maioria dos casos do latim ad, "para", como em ir a casa de F." ou ir à de "F." (à = a, preposição + a, pronome), embora noutros haja influencia do latim, a ou ab, como em "fugir a", "escapar a", " subtrair-se a". Não será impossível que em frases como " combater à espada", "trabalhar à mão", se verifique vestígios franceses, de frases do tipo "jouer à laballe", "se sauver à la nage"; neste caso a origem mediata da preposição a seria o latim apud. Em 870:"Pariat due libra auri bina talenta et a domno qui illa terra imperauerit aliud tantum".
Notas:
Etimologia - Parte da gramática que trata da origem e formação das palavras.
Proclítica - Gramática, palavra que, anteposta a outra parece formar com esta uma só, perdendo o seu acento.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Comunicação - A Origem

Fonética e Código
A letra "a" pode ter diverso sons, isso depende da língua em que está a der utilizada. Dentro de uma única língua pode ter, mesmo assim, sons diferentes.
O Alfa representa a letra "A", no Código Internacional de Sinais.O código ASCII é o 65 para o "A" maiúsculo e o 97 para o "a" minúsculo.
Significados da Letra A
-É a abreviatura da medida agrária are.
-Pode ser a abreviatura de assinatura.
-Em bioquímica representa o aminoácido alanina e a base nitrogenada adenina.
-Na astronomia a letra "A" é utilizada para indicar a estrela principal de uma constelação, dita alfa.
-Em cartografia marítima, representa a existência de bancos de areia.
-Em gramática pode ser substantivo, artigo definido, preposição, pronome pessoal ou demonstrativo.
-É um tipo sanguíneo.
-Em música corresponde à nota musical lá, nos países anglo-saxónicos e germânicos.
-Representa várias unidades:
-Em física é o símbolo do Ampere.
-Se tiver um circulo em cima, é o símbolo de angstrom.
-Em Matemática:
-O A invertido é usado na matemática e na lógica como unificador universal.
-N numeração grega valia 1 , com acento superior, e 1.000, com acento inferior.
-No estudo teórico do triângulo "A" é usado para designar um vértice e "a" para designar o lado oposto a esse vértice.
-A letra "a" simboliza a hipotenusa, no Teorema de Pitágoras.
-

História do Aa

É a primeira letra em quase todos os alfabetos do mundo, com raras excepções, como: o etíope, o mongol, o tibetano, e outros menos importantes ou seja, menos conhecidos.
A forma do "A" pode, aparentemente, encontrar a sua origem num hieróglifo da pictografia do antigo Egipto, simbolizando uma águia (ahom), Os fenícios chamaram à letra aleph (boi/touro) e assemelharam-na à cabeça e cornos desse animal. No mais antigo alfabeto grego, aleph passa a ser a letra alfa. Depois foi usada pelos romanos, adquiriu a forma e o valor, que mais tarde encontraremos no alfabeto latino e seus derivados.
Nos povos antigos representava um grande poder místico e características mágicas a associadas ao número um. É assim o Aleph hebraico, o Az dos eslavos e o Alpha grego.
Os cabalistas cristãos entendiam o aleph como um símbolo santificado.
Cerca de 1500 a.C., os fenícios deram à letra a sua forma linear, vindo a servir de base para as formas mais tardias.
Quando se adoptou o alfabeto, na Grécia Antiga, a letra passou a designar a vogal "a", com o nome de alfa. Em primitivas inscrições gregas, a letra aparece apoiada verticalmente, de um ado, mas no alfabeto grego,mais tardio, já tem uma forma semelhante ao moderno A maiúsculo.
Os Etruscos divulgaram o alfabeto grego na Península Itálica, sem o alterarem. Os romanos adoptaram o alfabeto grego na escrita latina. A letra foi perservada no moderno alfabeto latino.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

História do Aa

É a primeira letra em quase todos os alfabetos do mundo, com raras excepções, como: o mongol, o tibetano, o etíope, e outros menos importantes ou seja, menos conhecidos.

A forma do "A" pode, aparentemente, encontrar a sua origem num hieróglifo da pictografia do antigo Egipto, simbolizando uma águia (ahom). Os fenícios chamaram à letra aleph (boi/touro) e assemelharam-na à cabeça e cornos desse animal. No mais antigo alfabeto grego, aleph passa a ser letra alpha. Daí passou a ser usada pelos romanos, mais tarde, adquirindo a forma e o valor que iremos encontrar no alfabeto latino e seus derivados.

Para os povos antigos representava um grande poder místico e características mágicas associadas ao número 1. É assim o Aleph hebraico , o Az eslavo e o Alpha grego.

Os cabalistas cristãos entendiam o Aleph como um símbolo santificado.

Cerca de 1500 a.C., os fenícios deram à letra a sua forma linear, vindo a servir de base para formas mais tardias.

Quando se adoptou o alfabeto na Grécia Antiga, a letra passou a designar a vogal "a", com o nome de alfa. Em primitivas inscrições gregas, a letra aparece apoiada verticalmente, de um lado, mas no alfabeto grego mais tardio, já tem uma forma semelhante ao moderno A maiúsculo.

Os Etruscos divulgaram o alfabeto grego na Península Itálica, sem o alterarem. Os romanos adoptaram o alfabeto grego na escrita latina. A letra foi preservada no moderno alfabeto latino.

domingo, 8 de novembro de 2009

Comunicação - A Origem

A letra Aa

A letra Aa é a primeira do alfabeto latino, sendo também a primeira letra e a primeira vogal, embora com algumas diferenças, dos alfabetos de escrita fonética, excepção é o alfabeto etíope.
Mais logo seguirei com a história da letra Aa.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

"LASCIATE OGNI SPERANZA"

Abandonai toda a esperança.
Esta frase pertence a Dante, que a produziu na Divina Comédia. É uma inscrição que o poeta lê no momento em que desce aos infernos.
Pois é, nós não precisamos de descer aos infernos ou ao inferno, para perdermos toda a esperança. Nós vivemos no inferno e vivemos sem esperança.
Quem pode ter esperança, num país que premeia quem não cumpre e castiga aqueles que cumprem?`
É impossível ter um mínimo de esperança!
Aqueles que trabalham estão a ter ónus do esforço que gastam para produzir e têm o ónus de contribuir com as verbas necessárias ao funcionamento do Estado. São duplamente castigados: primeiro são castigados com os baixos e maus salários que recebem, porque não compensa a energia despendida, depois são castigados com a elevada carga fiscal.
Os honestos e cumpridores da legalidade só podem esperar a miséria, a sua esperança é o desespero.
Mas os corruptos vivem maravilhosamente, não gastam energia a trabalhar, não pagam impostos, tiram benefícios de uma Justiça lenta e ineficaz, uma Justiça que não castiga proporcionalmente os criminosos. É capaz de condenar um desgraçado que rouba um pão para comer, porque tem fome, mas absolve, sem justificação credível, os grandes e poderosos corruptos.
Eles, como não foram penalizados pelos crimes praticados, vão ainda pedir uma recompensa pelo tempo que estiveram a ser julgados.
Para terminar este assunto devo dizer que isto é um escândalo, unido aos processos que, por interesse de alguém, prescrevem sem ir a julgamento, só posso entender isto como vergonhoso e injusto para a maioria, que pode ser pobre, mas honesta e merecedora de justiça.
O crime de corrupção, é um crime malévolo. Prejudica muitas pessoas e deve ser castigado exemplarmente.
Durante a Revolução Francesa, os corruptos eram guilhotinados!

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O Tempo Corre Vagarosamente

Estamos em Portugal, um país à beira-mar plantado, onde habitam pessoas maravilhosas e o sol brilha durante a maior parte do tempo.
Possuí um território temperado, isto devido ao clima que se faz sentir ser um clima ameno, nem é muito frio no inverno, nem muito quente no verão.
Tem praias maravilhosas, devido à extensa costa que possuí e é rico em recursos marinhos, que se encontram por explorar, porque adquiriu o direito de propriedade sobre uma larga extensão dos mares que rodeiam o seu território.
Existem ainda paisagens de uma beleza singular e esplendorosa.
Tem uma longa história, feita de sucessos e fracassos, mas que marca de forma vincada a maneira de estar no mundo dos portugueses. É a alma Lusitana.
Mas o que eu sinto que é diferente de muitos outros povos, povos que são nossos aliados e comungam da mesma matriz cultural que nós, é a forma como nós resolvemos os nossos problemas e encontramos soluções para eles e o tempo que demoramos a agir, isto é, a passar da teoria à acção. É uma eternidade.
Vejamos; já passaram vinte dias desde que se realizaram as eleições legislativas, ainda só agora se está a constituir o novo governo. Não sabemos quando irá ser apresentado. Até tomar posse é um mês, ora o governo em exercício é um governo de gestão, apesar de pertencer à mesma força politica do que vai ser formada, não pode tomar certas medias. Foi um mês que se perdeu.
Deviam ser encontradas formas mais eficazes e rápidas de tomar decisões e praticar as medidas necessárias ao desenvolvimento sociedade, para que o futuro seja possível e mais risonho.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

À Manhã É Sábado

Creio que todos sabem que amanhã é sábado, mas se houver alguém que não o saiba eu coloco aqui este lembrete e creio que pratico deste modo uma boa acção. Um acto que poderá vir a ter interesse público num futuro próximo ou longínquo; um acto Universal e um acto que transformará os Humanos em melhores Humanos.
Quero que fique claro que hoje é sexta-feira, é por isso que amanhã é sábado.
Entendo que este acto, que eu estou a praticar, é da maior importância para o desenvolvimento e progresso da Humanidade. Isto hoje é nada e pode nunca vir a ser algo, mas confere-me o direito ao sonho e ao poder sonhar, o meu sonho é ilimitado, por isso posso sonhar vir a ser surpreendido com a atribuição dum Prémio Nobel. ( Não o creio, mas...).
Muito sinceramente, parabéns para o Senhor Presidente Obama e que continue na senda das reformas nos Estados Unidos da América.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Futebol!

O futebol é um jogo!
são onze contra onze, tudo pode acontecer! Tudo o que o que integra um jogo desta natureza!

terça-feira, 6 de outubro de 2009

A Escuridão

Porque falei da noite e a noite é escuridão; quero lembrar que podemos viver na escuridão em pleno dia.
Foi o que aconteceu a Portugal, durante largos anos, no século passado. A sociedade portuguesa viu-se obrigada a viver na penumbra e até na escuridão total, por um regime horrível, opressor e violentador dos mais elementares direitos das pessoas.
É só para lembrar que nas últimas eleições legislativas a esquerda, se o Partido Socialista se pode ainda considerar um partido de esquerda, ganhou as eleições, mas parece que quem vai logrou fazer passar a sua mensagem é a direita e parece que, contra a vontade da maioria dos portugueses, vão ser eles a ter poder para decidir as políticas neste país, isto porque o Partido Socialista prefere aliar-se à direita radical.

O Som da Noite

Passa da meia noite, vinte minutos!
Estou no meu quarto. No meu quarto tenho uma secretária e muitos livros.
O meu quarto tem uma janela que está aberta, aberta para a noite. Há minha frente é o império da escuridão e do mistério. A noite é, por definição, misteriosa, mas já não me assusta.
De tempos a tempos ouvem-se alguns ruídos dos carros que passam na rua, mas também dos misteriosos habitantes da noite.
(Moro perto de um cemitério)! Não! não estou a pensar nisso, os mortos nada fazem.
Concluindo: o que oiço mais na noite é a voz do silêncio suave e refrescante. Oiço-o com sofreguidão e vontade de me embriagar da sua beleza e mistério.
Não estou com instintos suicidas, não me aflora ao pensamento tal ideia, quero viver, viver cada ideia com muita intensidade.
daqui a pouco é um novo dia e vou estar pronto para o enfrentar com todas as forças que sentir ter.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009


Vista panorâmica da Serra de Sintra,descendo para o mar, junto ao Guincho.

Ao fundo, na linha do horizonte está a Serra de Sintra. Eu estava junto ao Cascaishoping.

Ícone de Alcabideche.

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

O Dia A Seguir

passaram quase oito dias desde aquele dia histórico em que se escreveu mais uma página na história de Portugal.
Estou a falar do dia 27 de Setembro, dia em que se realizaram as eleições legislativas. Nós, portugueses, elegemos os deputados que nos vão representar, enquanto durar a próxima legislatura, na Assembleia da Republica. Desculpem-me por insistir neste ponto, mas foi a única eleição que se realizou, porque o cargo de Primeiro-Ministro ainda não resulta da realização de qualquer sufrágio. Um dia até poderá vir acontecer que o Primeiro-Ministro venha a ser escolhido em eleição directa, mas actualmente não é isso que acontece e não é porque eu o digo, é porque está escrito na Constituição da Republica Portuguesa, que é a lei fundamental do Estado. Isso de andarem para aí a dizer que são candidatos a Primeiro-Ministro e que ganharam a eleição para esse órgão só serve interesses particulares e não os interesses públicos do estado, serve para fugirem ao esclarecimento devido aos portugueses, serve para enganar as pessoas, que na maioria dos casos não são pessoas muito esclarecidas, em relação à politica, mas é este o nosso país e são assim os nossos políticos.
Depois deste comentário resta-me dar os parabéns ao Partido Socialista, que ganhou as eleições.
Espero que consiga governar com alguma estabilidade e que cumpra, agora, algumas das promessas que ficaram por cumprir na última legislatura e não foram poucas, como se devem lembrar, porque eu não vou aqui enumera-las. Mas devo dizer que me chocou um pouco, eu que há quatro anos votei no Partido Socialista, porque sempre tinha votado assim desde que adquiri o direito de fazê-lo e também pelas promessas que foram feitas, fiquei chocado, agora, por ver que se proponham fazer coisas que já tinham prometido fazer e não fizeram e apresentavam essas propostas como se fossem novidade, o que é pouco correcto, para não dizer outra coisa.
Há quatro anos, nunca pensei em votar de outra forma que não fosse no Partido Socialista, -lo por convicção e porque me deixei seduzir pelas propostas apresentadas, porque eu nessa altura já pensava que a crise era uma questão de tempo e não me enganei. Fiquei entristecido com as soluções apresentadas, nessa legislatura e desta vez pensei um pouco, embora não querendo que outros tomassem o poder, pensei que seria melhor coloca-lhe um freio, para evitar a arrogância e obrigar a tomar medidas mais justas e apropriadas. Por isso devo dizer que tive uma dupla satisfação, fiquei contente pela vitória socialista e por essa vitória não representar um maioria absoluta.
Algumas pessoas, em Portugal, quando adquirem a confiança dos outros acham-se os maiores e julgam que podem fazer tudo o que querem ou quase tudo, mas isso tem que acabar.
Bom já disse mais do que aquilo que me tinha proposto, mas está dito.

sábado, 26 de setembro de 2009

O Sábado

Ontem foi, sábado, mas foi um sábado especial, porque algumas actividades regulares que habitualmente se realizam, em maior percentagem, ao domingo, foram antecipadas para sábado, devido ao acto solene que vai ter lugar amanhã. Estou a falar do acto eleitoral. Agora vou manifestar a minha vontade, extensiva a todos os cidadãos. Devem votar e votar bem, e o que significa votar bem? votar bem é votar de acordo com a nossa consciência, deve ser ela a guiar-nos na escolha daqueles que pretendemos eleger, devemos procurar evitar ser influenciados, seja por quem for.
E acreditem, não há soluções mágicas nem fáceis para resolver os problemas do país, que também são nossos, mas não são os únicos problemas que temos, os nossos problemas vão muito além dos problemas que deviam ter sido discutidos e não foram, do meu ponto de vista. Esses não resolvem eles tem que ser cada um de nós a resolver, porque cada pessoa é única e tem problemas que só ela sente e só ela pode resolver.
Mas votem! exerçam o vosso direito com civismo e elevação.

Agora apetece-me falar doutra coisa, isto é, de futebol. É só para registar a vitória do FCP sobre o SCP, por um golo a zero. Sem ser simpatizante de nenhum desses dois clubes, gosto, acima de tudo, de ser justo e só é possível pesar na balança da Iustitia, os critérios da equipa da arbitragem, porque o resultado não pode ser avaliado em termos de justiça ou injustiça, e esses creio que não foram aplicados com um critério onde prevalece-se a equidade, favorecendo a equipa da casa. O Sporting jogou bem e esteve à ao nível do adversário, se tivesse sido aplicado um critério equilibrado o resultado poderia ter sido diferente.

Também o Benfica jogou com o Leixões e ganhou por cinco golos a zero. Não foi brilhante, o jogo e até certa altura do mesmo o Benfica teve muitas dificuldades para alcançar a baliza adversária, isto aconteceu quase toda a primeira parte, porque foi mesmo no fim da última que marcou o primeiro golo. A equipa de arbitragem também não esteve bem, o árbitro mostrou não ter o bom senso necessário para resolver certos problemas que surgiram no decorrer do jogo. Marcou faltas muito duvidosas, deixou por marcar outras que parece terem sido mais claras e aconteceram na grande área. Mostrou cartões que, sinceramente, não encontro justificação visível para eles serem mostrado, e tudo isso junto contribuiu para retirar verdade ao resultado.
Eu gosto de ganhar, mas n-ao ganhar a qualquer preço, ganhar cumprindo e respeitando as regras.
Não estou a culpar o Benfica por isso, mas quem aplica as regras que regulam o jogo.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

E Agora.......!

Pois é! a campanha já chegou ao fim, os dois partidos que habitualmente se alternam no poder esquivaram-se, astutamente, a discutir os problemas das pessoas, deviam ter tido outra atitude, porque as pessoas são o país e devem estar acima de qualquer outro interesse, mas infelizmente têm sido esquecidas.
A partir do próximo domingo as coisas vão mudar, é inevitável, não podem continuar assim. Os últimos anos foram muito maus, em questões laborais e sociais, nós sabemos que houve a crise mundial e isso tem servido de desculpa para muitas das más decisões que foram tomadas, porém as más medidas também contribuíram para o avolumar da crise, como sabemos não é com arrogância que se resolvem que se resolvem os problemas e ela foi uma realidade durante muito tempo desta legislatura.
Ao que parece vai ser difícil haver maiorias de um só partido, por isso para haver estabilidade vão ser necessárias muitas negociações e cedências de parte a parte, mas espero que aqueles que viabilizarem decisões do governo, não se vendam.
Não podem ser sempre os mesmos a pagar a crise. A paz social é um bem público, mas não devemos aceitar uma situação que humilhe a dignidade das pessoas. É preferível lutar contra os abusos ilegítimos venham eles de onde vierem.
Quero o melhor para o país e para o Estado, mas antes da existência de qualquer destas realidades já existiam pessoas e elas a que devem estar na base de qualquer decisão. Só existe progresso e desenvolvimento quando as pessoas são o centro das decisões.
Viva a democracia e viva Portugal! com os portugueses.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

O Outono Anda No Ar

A seguir a um fim de semana vem sempre uma nova semana.
E tudo o que acontece, acontece de novo, porque a natureza não se repete, inova sempre, em cada momento,constantemente.
Eu comecei uma nova etapa na minha vida. Tinha pensado não o revelar, mas porque escondê-lo, não fiz mal a ninguém, nem nada de que venha arrepender-me mais tarde.
Aí vai a novidade: iniciei um curso de espanhol.
Ainda é cedo, mas posso já concluir, digo, com alguma surpresa, que, embora havendo muita semelhança e até alguma igualdade em certos aspectos nas duas Línguas, a Língua espanhola é bem diferente da portuguesa.
Isto não é motivo de orgulho, nem de tristeza, é apenas a realidade.
E devemos conviver tranquila e naturalmente com a realidade.

Setembro caminha a passos largos para o fim, mas não é nenhum drama, pois no mesmo momento em que termina começa Outubro. Conclusão: Setembro, Outubro e os outros meses, são apenas nomes, nada mais, porque o tempo, se existe? flui continuamente sem qualquer interrupção. Mas, como faz já alguns séculos que os homens criaram umas formas de medir o tempo, encontrando-se nessas medidas os meses e as estações do ano, podemos aceitar que Verão chegou ao fim e o Outono está-se a instalar subtilmente.


sábado, 19 de setembro de 2009

O Começo

Sábado, dia 19 de Setembro de 2009.
Comecei hoje uma nova etapa na minha vida. Levantei-me às 7 horas e pus-me a caminho. Fui buscar uma nova vida, sempre estou procurando algo de novo.
Conheci umas 30 pessoas; pessoas interessantes.
Depois do almoço recebi um telefonema da Ana Isabel, a minha amiga do Porto. Já há uns meses que não falávamos, hoje deu para matar as saudades, porque agora, à noite, estivemos a conversar no messenger. Depois disto só me resta esperar que alguma coisa aconteça, vai acontecer, o que não sei!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

A Era do Vazio

Esta é a realidade, apesar de Portugal e o mundo atravessarem uma difícil crise, os principais partidos portugueses, em época de campanha eleitoral, não são capazes de apresentar ideias confiáveis em que possamos acreditar.
Estou a falar do PS e do PSD. Não podemos confiar em nenhum desses partidos, porque eles são a crise. Soluções para tirarem o país da crise não apresentam nenhuma.
Quanto ás promessas que eles fazem, em tempo de campanha, não são de confiar, porque já ambos têm uma historial de mentiras feitas aos eleitores, porque eu tenho memória, lembro-me bem que, no último debate antes das eleições que lhe deram acesso ao lugar de Primeiro Ministro, o Sr. Dr. Durão Barroso disse categoricamente que não aumentava os impostos e o mesmo disse o Sr. Eng. José Sócrates, três anos mais tarde, no debate anterior às eleições e o que fizeram? bem sabemos que, tanto num como noutro, logo que chegaram ao poder aumentaram o IVA. No Governo em que foi Primeiro Ministro o Dr. Durão Barroso, a detentora da pasta das Finanças era a Dra. Ferreira Leite.
É verdade é que em ambos os casos mentiram aos eleitores, o que devia ser motivo para grande contestação, como acontece noutros países quando os eleitos agem de modo diferente ao prometido. Porque que eles prometam coisas que sabem que não podem cumprir, ainda se aceita, pois sabemos que não é fácil aplicar certas medidas, mas fazer coisas radicalmente opostas àquelas que prometeram fazer é um acto inaceitável e que todos os que nos sentimos defraudados devemos protestar.
Que os outros mintam e ajam como agem, eu preocupo-me, mas é um acto desses senhores, reprovável sem duvida, porém a minha consciência vive tranquila com isso, agora quando esse tipo e comportamento é praticado pelo grupo a que sempre damos o nosso apoio e ele nos defrauda desta forma, custa muito, por isso estou indeciso quanto à minha escolha, sendo que vou votar de certeza absoluta, tenho que pensar bem em que partido.
E é claro, queria apenas chamar a atenção, para não se deixarem cair nesse engodo de que estão a votar para Primeiro Ministro, eu, como todos os outros eleitores, vou escolher um deputado à Assembleia da República, porque o Primeiro Ministro não é eleito, é nomeado Pelo Sr. Presidente da República.

A Era do Vazio


quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Boa Noite

Tenho andado muito ocupado, mas em breve voltarei com vontade de ficar por cá algum tempo.

Até amanhã!

 

SUNP0004 Ao cimo está a casa dos meus tios.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

O Que É O Eirô?

Tenho memória, por isso entendo ser normal e até natural, agora que começo a viajar pelo Outono da vida, conforme com o modo decadente de pensar de muitas pessoas, que me recorde de alguns momentos que vivi. Já vivi muitas e variadas experiências.

(Uma advertência não penso desse modo e sinto-me cheio de energias e com vontade de viver).

Bom! mas então o que é o Eirô?

Resposta: é um pequeno terreiro, que existia e penso que ainda existe lá na aldeia, onde os mais jovens se reunião à noite, em interessantes assembleias, onde se faziam algumas brincadeiras e onde se namorava.

Enfim, era um espaço central.

Nesse tempo ainda não havia eléctricidade, o que torna o quadro mais romântico, mas nas noites de luar era uma maravilha; foram uma maravilha aqueles momentos, principalmente agora que os recordo.


desculpem-me por estas banalidades, mas entendo que isto é um espaço de liberdade, por isso quero usá-lo como tal.


É o António Martins, marido da minha prima Belém e um jovem filho de uma mulher de Serrazela, conheci a mãe, mas não conhecia o filho. Ambos moram em França, na Região de Bordeaux.

Imagens de Serrazela


domingo, 30 de agosto de 2009

Memórias e Nostalgia


Aqui era o Moinho do Rato.
Hoje é, apenas, a casa do Sr. Manuel e da Sra. Rosa, únicos habitantes do local.
Na semana passada fui fazer um passeio e calhou passar por ali.
Fui lá muitas vezes quando era mais jovem.
Ia acompanhado pela Lucinda Martins, esposa do meu primo Eduardo Soares, vivem na região de Bordeaux, em França, acompanhavam-nos, ainda, uma jovem francesa, casada com o Frederico, filho da Lucinda e do meu primo, e as irmãs da Lucinda: Natália e Manuela Martins.
A jovem que aparece na imagem é a Manuela.
Por vezes, sinto alguma nostalgia dos momentos vividos na minha meninice e juventude, por isso visitei este local e outros, mas falarei disso noutra altura, agora não me apetece!

sábado, 29 de agosto de 2009


A vouga. Praia do Rato
Um dos locais onde eu aprendi a nadar.
Era muito diferente daquilo que é hoje, porque, nesse tempo, a paisagem ao redor sofria a acção do homem e a vegetação era cortada. Agora isso não acontece; a vegetação cresce livremente, regulada pelas leis da natureza.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Início


Vou começar este blog pelo início, como deve ser, pois é muito difícil começar pelo fim, mas creio que não é impossível!

Só quero deixar aqui uma pequena mensagem, para justificar a criação deste espaço e a minha passagem por cá, mas depois vou dormir´porque já é tarde e logo pela manhã vou viajar.

Sou o Carlos César Ferreira de Almeida.