quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O Tempo Corre Vagarosamente

Estamos em Portugal, um país à beira-mar plantado, onde habitam pessoas maravilhosas e o sol brilha durante a maior parte do tempo.
Possuí um território temperado, isto devido ao clima que se faz sentir ser um clima ameno, nem é muito frio no inverno, nem muito quente no verão.
Tem praias maravilhosas, devido à extensa costa que possuí e é rico em recursos marinhos, que se encontram por explorar, porque adquiriu o direito de propriedade sobre uma larga extensão dos mares que rodeiam o seu território.
Existem ainda paisagens de uma beleza singular e esplendorosa.
Tem uma longa história, feita de sucessos e fracassos, mas que marca de forma vincada a maneira de estar no mundo dos portugueses. É a alma Lusitana.
Mas o que eu sinto que é diferente de muitos outros povos, povos que são nossos aliados e comungam da mesma matriz cultural que nós, é a forma como nós resolvemos os nossos problemas e encontramos soluções para eles e o tempo que demoramos a agir, isto é, a passar da teoria à acção. É uma eternidade.
Vejamos; já passaram vinte dias desde que se realizaram as eleições legislativas, ainda só agora se está a constituir o novo governo. Não sabemos quando irá ser apresentado. Até tomar posse é um mês, ora o governo em exercício é um governo de gestão, apesar de pertencer à mesma força politica do que vai ser formada, não pode tomar certas medias. Foi um mês que se perdeu.
Deviam ser encontradas formas mais eficazes e rápidas de tomar decisões e praticar as medidas necessárias ao desenvolvimento sociedade, para que o futuro seja possível e mais risonho.

Sem comentários:

Enviar um comentário