quarta-feira, 4 de novembro de 2009

"LASCIATE OGNI SPERANZA"

Abandonai toda a esperança.
Esta frase pertence a Dante, que a produziu na Divina Comédia. É uma inscrição que o poeta lê no momento em que desce aos infernos.
Pois é, nós não precisamos de descer aos infernos ou ao inferno, para perdermos toda a esperança. Nós vivemos no inferno e vivemos sem esperança.
Quem pode ter esperança, num país que premeia quem não cumpre e castiga aqueles que cumprem?`
É impossível ter um mínimo de esperança!
Aqueles que trabalham estão a ter ónus do esforço que gastam para produzir e têm o ónus de contribuir com as verbas necessárias ao funcionamento do Estado. São duplamente castigados: primeiro são castigados com os baixos e maus salários que recebem, porque não compensa a energia despendida, depois são castigados com a elevada carga fiscal.
Os honestos e cumpridores da legalidade só podem esperar a miséria, a sua esperança é o desespero.
Mas os corruptos vivem maravilhosamente, não gastam energia a trabalhar, não pagam impostos, tiram benefícios de uma Justiça lenta e ineficaz, uma Justiça que não castiga proporcionalmente os criminosos. É capaz de condenar um desgraçado que rouba um pão para comer, porque tem fome, mas absolve, sem justificação credível, os grandes e poderosos corruptos.
Eles, como não foram penalizados pelos crimes praticados, vão ainda pedir uma recompensa pelo tempo que estiveram a ser julgados.
Para terminar este assunto devo dizer que isto é um escândalo, unido aos processos que, por interesse de alguém, prescrevem sem ir a julgamento, só posso entender isto como vergonhoso e injusto para a maioria, que pode ser pobre, mas honesta e merecedora de justiça.
O crime de corrupção, é um crime malévolo. Prejudica muitas pessoas e deve ser castigado exemplarmente.
Durante a Revolução Francesa, os corruptos eram guilhotinados!

Sem comentários:

Enviar um comentário